Após 15 noites de programação intensa, chegou ao fim nesta quinta-feira, 30, o II Encontro Nordestino de Cultura- Arraiá do Povo na praça de eventos da Orla de Atalaia. Repleto de atrações musicais sergipanas e de outros estados, o evento foi destaque por atrair os mais variados públicos, sendo elogiado por turistas e habitantes do “país do forró”.

O público pôde encontrar um pouco de tudo no Arraiá do Povo. Além das comidas e bebidas típicas, que são uma atração à parte nos festejos juninos, os visitantes elogiaram manifestações culturais locais como o artesanato, marcado por ser um dos mais tradicionais do país, à exemplo da renda irlandesa, além da literatura de cordel, que é uma das maiores representações da cultura nordestina.

A literatura de cordel, inclusive, foi uma das coisas que mais chamou a atenção das professoras da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Eleutéria Ferreira, Letícia Salgado e Lecy Fernandes, que visitaram o Arraiá nesta quinta, e aproveitaram para levar um pedacinho de Sergipe para Minas Gerais. “Esta é a primeira vez que estamos em Aracaju, achei a cidade muito receptiva. Conhecemos um pouco sobre a cultura nordestina agora, no estande do cordel, e fiquei encantada”, destacou Eleutéria.

Espaço para família

Sejam do Norte ou Nordeste, Sul ou Sudeste ou até do Centro-oeste brasileiro, as famílias sergipanas e “estrangeiras” marcaram presença, mais uma vez, no Encontro Nordestino de Cultura. Idosos, crianças e casais puderam ser vistos durante todos os dias, em todo o local. Opções não faltaram, nem para a criançada, nem para os adultos.

Os pequenos puderam se divertir nos escorregas, pula-pulas e brinquedos tradicionais que estavam abrigados na Cidade do Forró- Cantor Rogério. Já os adultos, aproveitaram para se entreter nos bares que inovaram para agradar ao público este ano, tanto na culinária, quanto com as bebidas. “O espaço é muito bom, tanto para crianças, quanto para os adultos, é um festejo muito bom para toda a família”, acredita Luciane Oliveira, que aproveitou com toda a família a última noite.

Toda a diversão pôde ser garantida graças ao excelente trabalho prestado pela Polícia Militar e pela SAMU, que estiveram atentos do início ao fim de cada noite do festejo, para qualquer circunstância. Mais um ano, o Arraiá do Povo, não registrou qualquer ocorrência com a Polícia Militar, provando que a segurança do público é uma das grandes prioridades do evento.

País do Forró

Os mais tradicionais ritmos do Nordeste sem dúvidas foi uma das características mais presentes do Arraiá do Povo. Movidos pelo xote, xaxado e baião, o público se esquentou durante todos os dias do evento, e nem nos dias de chuva ‘arredou o pé’. Os elogios à esta característica vieram tanto dos próprios artistas que se apresentaram, quanto do público.

Amigas há mais de 60 anos, as sergipanas aposentadas Maria da Conceição dos Santos e Maria Ramos são apaixonadas pelos festejos juninos e nem as dificuldades locomotoras e muito menos a idade as impediram de celebrar em mais um ano. Maria Ramos conta que retornou este ano para capital sergipana após quase cinco décadas morando no Rio de Janeiro, e mesmo tendo operado o joelho, consequentemente com dificuldades para andar, veio acompanhar a amiga Conceição e celebrar a época mais feliz do ano no “país do forró”.

Já a animada Maria Conceição diz que todos os anos cria expectativa para a chegada dos festejos. Sempre acompanhada dos amigos e da família, ela elogiou a estrutura da Cidade Cenográfica e contou ainda que nunca faltou a uma edição do Arraiá do Povo, pois segundo ela, “é aqui que a gente encontra o verdadeiro forró”.

Encontro Nordestino de Cultura

O II Encontro Nordestino de Cultura- Arraiá do Povo 2016 é uma realização do Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e conta com o apoio do Ministério da Cultura, Secretaria de Esporte e Turismo, Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social, Secretaria de Estado da Saúde, Samu, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Empresa Municipal de Serviços Urbanos, Superintendência municipal de Transportes e Trânsito, G Barbosa, Banese e Seguradora, Fasouto e Sebrae.

Fonte: Infonet